Cabotagem e o turning point da logística brasileira


Larry Carvalho

03 de Julho de 2019 às 14:07

A crise de abastecimento pela qual o Brasil atravessou em 2018 trouxe um alerta para a matriz de transporte nacional, visto que expôs a dependência do País a um único modal e demonstrou a necessidade de diversificação e a subutilização de outros modais mais eficientes, com destaque para o transporte marítimo por cabotagem e águas interiores.

O trauma da greve dos caminhoneiros e o tabelamento do frete levaram o setor produtivo a procurar modais alternativos ao rodoviário para o longo prazo. Servindo, assim, de mola propulsora para o crescimento da cabotagem acima de dois dígitos, tendo somente no primeiro semestre de 2018 registrado uma expansão de 15%.