A primeira (e mais importante) lição do comércio internacional